O fim do idealismo

Após o choque de expectativas vem o fim do idealismo. Aceitamos que ser professor é preparar as aulas e corrigir testes sem nunca sentir o futuro das próximas gerações nas mãos. Ser advogado é escrever e analisar diplomas e contratos deixando a justiça na prateleira. Ser médico receitar anti-depressivos e fazer pensos adiando o salvar-vidas para um futuro distante. É a morte dos sonhos. É a vitória do conformismo perante a realidade, tal como ela é.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s